quarta-feira, 16 de maio de 2007

FÉ NA ESTATÍSTICA

calor-1-ac-ab>

ONDAS DE CALOR: POLÉMICA & PLANEAMENTO AO MILÍMETRO

Com grande pompa e alguma circunstância, foi inaugurada a época do calor.
Achei estranho, porque a inauguração costumava ser da «época dos fogos» e até porque não estava lá o ministro António Costa a cortar a fita. Mas devo ser eu que ando baralhado com a meteorologia. Ou talvez porque o ministro António Costa tivesse sido catapultado, de emergência, para a Câmara de Lisboa, deixando a retaguarda dos fogos desguarnecida e sem inauguração. Compreende-se.
A verdade é que, um dia antes e segundo informação de um amigo que veio de lá, nevara na Serra da Estrela. O que, em tempos normais, seria notícia de estrondo, não dei por ela, em jornais e telejornais, mas talvez também por culpa minha. Nunca chego a horas aos noticiários do dia.
De qualquer modo, oxalá tudo aconteça conforme o previsto no Plano de Contingência para as Ondas de Calor (PCOC): pelo menos nisto de calores somos previdentes e fazemos planeamento ao milímetro, nada se deixa ao acaso da (pouca) sorte.
Oxalá, pois, tudo se passe nos conformes e que, se houver necessidade, ou seja, se for decretado o alerta vermelho, os idosos e outras pessoas em risco possam ser alojados condignamente em estabelecimentos com ar condicionado: museus, cinemas, centros comunitários, bibliotecas.
Humanitariamente falando, nada há a criticar. Se com o frio se pensa (às vezes) nos sem abrigo de Lisboa, que com o calor se pense, ao menos, nos idosos sós e desprotegidos. Que haja ao menos épocas e dias mundiais para o desempenho de acções humanitárias, já que não há governo que definitivamente resolva os problemas básicos de sobrevivência e subsistência dos mais desfavorecidos da sorte e do dinheiro. Porque mais TGV’s e OTA’s de certeza que vamos ter, não vamos ter é uma bolsinha de moedas para os que delas prioritariamente necessitam.
Mas o que é isso comparado com o CO2? E o dilúvio universal que se aproxima?
A injustiça social exige, de facto, o que os TGV’s e OTA’s não necessitam, exige sensibilidade, amor ao próximo, espírito de solidariedade, etc, coisas que não competem aos governos, nem mesmo ao Guterres que saltou do pântano e agora é só para refugiados.
Se nem mesmo as instituições de solidariedade social – assim designadas – se desempenham da missão (talvez porque não tenham verbas) é porque algum peso kármico recai sobre os excluídos, os desprotegidos, os sem dinheiro, sem casa e sem esperança.
Peço desculpa, esqueci-me de que estes não são problemas de Ambiente, são problemas de miséria física dos pobres e de miséria mental dos ricos e poderosos.
Voltando, portanto, aos verdadeiros problemas (gravíssimos) originados pelo CO2 (já ouviram falar?) e pelo filme do Al Gore, congratulemo-nos com o previsionismo cautelar deste recém criado PCOC que por força quer apresentar serviço e ser falado nos jornais e telejornais.
Os Planos são assim: para dar que falar. E agora, que só o folhetim da pequenina Madeleine parece alimentar a voracidade mediática, vá de aproveitar a vaga de calor. Vagas de calor que – dizem uns, com apoio nas estatísticas – vão tornar-se «cada vez mais frequentes», ou que – dizem outros, com apoio nas estatísticas - «o alerta sobre as ondas de calor é um pouco exagerado».
Com a polémica armada e a soberana Estatística em pano de fundo, a manipulação mediática rejubila:
Cerqueira Magro, presidente da Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia, proclama, com apoio nas estatísticas: «O alerta sobre as ondas de calor é um pouco exagerado» (In jornal «Metro», 15 de Maio 2007).
Filipe Duarte Santos, do departamento de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, proclama, com apoio nas estatísticas: as cinco ondas de calor verificadas em 2006 provocaram 1.259 mortos e vão tornar-se «cada vez mais frequentes». [...] O aquecimento global está na origem destas «ondas com temperaturas superiores a 36 graus.» (In jornal «Metro», 15 de Maio 2007).
Vamos todos cavalgar a onda. E ter fé na religião da Estatística.

1 comentário:

@depot disse...

Hi there,

Offer: link exchange

- Free word/picture (small picture/pixel) advertising of your blog
- Gain rangking/rating
- Increase traffic to your blog
- Win-win situation

How?

- put my link/picture at your blog, i'll put yours at my blog (recommended)
- Technorati Fav. (recommended)

menarique